Feira Future Print faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

shutterstock_710912206.jpg

Como fazer o cálculo de metros por hora?

Aprenda a calcular a impressão de metros por hora para estampar tecidos, assim como o consumo de tinta, para otimizar e reduzir custos durante o processo. Para calcular o custo de tinta para a impressão, é preciso considerar uma série de fatores, como o tipo da estampa e a técnica a ser usada. O cálculo de metros por hora para imprimir em um tecido, assim como a quantidade de tinta demandada no processo, são fundamentais para estimar o custo da estamparia.

O cálculo de metros por hora para imprimir em um tecido, assim como a quantidade de tinta demandada no processo, são fundamentais para estimar o custo da estamparia. E, com isso, determinar os preços de uma maneira mais eficaz e não pecar na definição da margem de lucro.

Além disso, conhecer o volume de impressão de metros por hora, entre os outros custos envolvidos, colabora para otimizar a produção e estimar com maior precisão o número de clientes necessários para que a empresa continue crescendo.

Cálculo de custo de tinta no tecido

Para calcular o custo de tinta para a impressão, é preciso considerar uma série de fatores, como o tipo da estampa e a técnica a ser usada.

No Silk, por exemplo, é possível fazer uma tabela de rendimento, que traz informações como código, produto, matriz, número de demãos, diluição, tipo de rodo utilizado, substrato e o espaço a ser pintado em metro quadrado para cada quilo de tinta.

Ao usar a tabela, é possível ter mais referências no momento de criar a estampa, uma vez que suas informações são inseridas diretamente no programa em que ela será desenvolvida, normalmente, o Corel Draw.

Dessa forma, primeiro a imagem é convertida de centímetros para metros. Assim, é possível saber quantos quilos de tinta serão usados na estampa. Se a tabela indicar que 1 kg de tinta rende 10,7 metros quadrados, por exemplo, basta multiplicar a largura pelo comprimento do desenho para ter a área total da estampa. E, depois, multiplicar pelo preço de 1 kg de tinta.

Consumo de metros por hora muda de acordo com o tipo de impressão

O cálculo de metros por hora no momento da impressão também afeta a produtividade e as despesas da empresa. No entanto, o indicador varia de acordo com o método de impressão usado e o tipo de tecido no qual a impressão será feita.

Serigrafia Rotativa Rolo a Rolo

Nesta técnica, alguns tecidos podem ser impressos a 100 metros por minuto. No entanto, a maioria das impressões de alta qualidade roda a 1200 metros por hora, independentemente da largura da estampa.

Serigrafia Plana Rolo A Rolo

A velocidade típica da técnica é de 360 a 600 metros por hora, não importando a largura da estampa. Ainda assim, podem ocorrer algumas variações, como é o caso da impressão digital com jato de Tinta Direto no Tecido (DTF), que tem uma velocidade média de 120 metros por hora a cada 160 cm de largura do tecido.

A impressora de maior velocidade no mercado de impressão digital têxtil roda a 4200 metros por hora. No entanto, é preciso sempre considerar as falhas de programação, a eficiência e a preparação dos trabalhos em rolões ao fazer o cálculo de metros por hora em qualquer processo.

Impressão Digital

Para as empresas menores, o preço das cabeças das impressões digitais de alta velocidade ainda é muito alto, afinal, estamos falando de US$ 8 a 10 mil. Quando bem usada, uma cabeça dessas consegue imprimir cerca de 1,10 milhão de metros de tecido em menos de 8 meses de trabalho.

De forma geral, portanto, o cálculo de metros por hora e de tinta usados na impressão têxtil precisa considerar uma série de fatores. Sendo que eles vão desde o tecido e estampa a ser impressa até a técnica de impressão e o tempo de preparação, configuração e manutenção da máquina.

Portanto, o melhor caminho é sempre acompanhar de perto todas as etapas dos seus processos e estabelecer um monitoramento rígido de tempo e despesas. Com isso, é possível identificar gargalos e otimizar a produção, além de reduzir custos.

Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar