Feira Future Print faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Serigrafia ou sublimação: qual a melhor técnica para seu negócio?

Serigrafia ou sublimação
Entenda as características de cada técnica para tomar a melhor decisão e obter bons resultados de impressão com seu negócio!

A serigrafia e a sublimação fazem alguns dos tipos mais duráveis de estampas disponíveis no mercado. Ambas são técnicas amplamente utilizadas e que oferecem benefícios próprios. Mas, quando você compara serigrafia ou sublimação, qual processo é melhor para o seu negócio? 

Não há uma resposta única e definitiva. Afinal, cada técnica funciona de uma maneira e oferece vantagens e limitações distintas para diferentes tipos de aplicação. 

Por isso, para definir entre serigrafia ou sublimação para realizar um trabalho de impressão, é importante compreender como cada uma funciona e quais são as particularidades em termos de custo-benefício. 

Para ajudar nisso, preparamos este artigo. A seguir, conheça mais sobre as diferenças e características dessas técnicas para, então, ter uma base para tomar sua decisão e obter os melhores resultados possíveis com seu negócio! 

Como funciona a serigrafia? 

Também chamada de silk screen, essa tradicional técnica de estamparia produz a impressão a partir de uma tela. 

Para isso, a tinta é inserida na tela em contato com o tecido e, com o auxílio de um puxador, a tinta é espalhada no substrato e "vaza" por essa tela, produzindo a estampa no tecido

Como é feita a sublimação?

O processo utilizado pela sublimação é um pouco diferente. Ele utiliza calor e pressão para unir quimicamente o corante com as fibras dentro dos tecidos sintéticos. 

Assim, ao invés do contato direto da tinta com o tecido, é feita a impressão da estampa em um papel especial e, então, essa estampa é transferida para o substrato com o uso de tinta sublimática, que sai do estado sólido para o gasoso com o uso de elevadas temperaturas. 

Para deixar mais claro, Milene Blauth, especialista em design de estamparia, dá um exemplo: 

"Na impressão de camisetas, funciona assim: o calor extremo de uma prensa térmica sublima a tinta em um papel transfer especial. O corante se transforma em gás e se infiltra profundamente no tecido”, explica. “Ao mesmo tempo, o calor abre as fibras do polímero dentro do tecido de poliéster, permitindo a entrada do corante gasoso dentro das próprias fibras do tecido." 

A especialista complementa ainda que "uma vez que você remove a camiseta da prensa, a tinta esfria e retoma sua forma sólida, mas, neste ponto, ela se uniu ao tecido em um nível molecular. Isso significa que uma impressão de sublimação vai durar tanto quanto o tecido da camiseta". 

Serigrafia ou sublimação: como escolher a melhor técnica?

A escolha dependerá de alguns fatores, como quantidade de peças a serem estampadas, tipo de arte e de tecido utilizado, custos de produção, resultados esperados e outros. 

Ambas as técnicas criam produtos de alta qualidade, mas têm prós e contras diferentes devido aos métodos de impressão exclusivos usados em cada processo. 

A seguir, confira uma comparação entre os benefícios e as limitações para escolher entre serigrafia ou sublimação: 

Vantagens e desvantagens da serigrafia 

Uma das melhores coisas da serigrafia é a sua versatilidade. Com essa técnica, é possível imprimir em quase qualquer tipo ou cor de tecido. Outro ponto favorável é que, com ela, é fácil produzir grandes lotes de um produto personalizado e, ainda, fazer isso com um custo atrativo. 

Ainda, como destaca Ricardo Osório, representante da ProMídia, "é possível utilizar muitos efeitos especiais com serigrafia, já que as impressoras podem usar uma grande variedade de tintas especiais, como tintas com glitter, tintas 3D e assim por diante". 

Como contraponto, é importante saber que é necessário tempo e esforço para preparar a impressão serigráfica, portanto, ela pode não ser a melhor alternativa para impressão de pequenas quantidades de peças personalizadas. 

Além disso, a retícula pode ficar grossa na impressão, levando à perda da riqueza de detalhes em designs mais complexos, reduzindo a qualidade da peça estampada nesses casos. 

Outra questão a se ter em mente é que, com o tempo, a estampa pode começar a descascar, sobretudo após muitas lavagens. 

Vantagens e desvantagens da sublimação 

Este método de impressão permite a produção de peças com cores vívidas e duráveis. Ele também usa a escala de cores digital completa do modelo de impressora CYMK, o que significa que é possível imprimir facilmente fotos ou imagens coloridas usando sublimação. 

Dessa forma, é possível trabalhar com designs mais complexos do que na serigrafia, inclusive, em superfícies duras, como canecas ou banners com revestimento de polímero. Ademais, esta é uma técnica mais propícia para atender a pequenos lotes de pedidos personalizados. 

A durabilidade é outro destaque. Como o corante se liga profundamente abaixo da superfície do tecido, a qualidade será duradoura, sem que a estampa descasque ou desbote. 

Como limitação, temos que a sublimação é recomendada apenas para tecidos sintéticos (sobretudo o poliéster) ou objetos que recebem um revestimento de polímero, não sendo indicada para imprimir em algodão — a não ser que se busque intencionalmente produzir uma peça de visual vintage e desbotado. 

Ainda, os resultados são melhores quando se utilizam tecidos de poliéster brancos ou de cores claras. 

Em resumo: serigrafia ou sublimação?

A serigrafia e a sublimação possibilitam a produção de peças de alta qualidade, mas de maneiras diferentes. 

As impressões por sublimação oferecem cores vivas e brilhantes que não desbotam com o tempo. Este método de impressão também pode criar imagens detalhadas e multicoloridas com facilidade. Entretanto, os resultados serão melhores apenas com o uso de tecidos claros e sintéticos. 

Por sua vez, a serigrafia funciona melhor para designs vibrantes e em relevo em qualquer cor de tecido. Esse método pode usar várias cores, mas as artes que exigem apenas algumas cores funcionam melhor. Você pode facilmente imprimir em lote com serigrafia, o que torna a técnica vantajosa para atender a pedidos em massa. 

Osório conclui com um resumo comparativo entre serigrafia ou sublimação: 

"A serigrafia usa menos cores para produzir estampas que oferecem um contraste arrojado e tátil de cores e texturas. Os designs parecem elegantes em comparação com uma impressão DTG típica e duram muito tempo, porém, ocasionalmente, podem rachar e desbotar. Com ela, pode-se facilmente atender a pedidos em larga escala, reutilizando as telas muitas vezes. Funciona melhor com artes que exigem uma, duas ou três cores." 

Quanto à sublimação, o especialista afirma que a técnica é capaz de "produzir estampas vívidas e mais complexas, como as que utilizam fotos, e oferece extrema durabilidade porque o corante se liga às fibras do tecido. Isso desde que se utilize tecidos de poliéster e, preferencialmente, de cor branca. É uma técnica muito utilizada para produção sob demanda de pequenos lotes de pedidos". 

Para saber mais sobre quando escolher serigrafia ou sublimação, leia também o guia que preparamos sobre como se conectam os setores de serigrafia, sublimação e grandes formatos

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar