Feira Future Print faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

popai 27 agosto 2020.jpg

Como sustentar sua marca em meio às mudanças do Mercado?

O que pensam os consumidores neste cenário de crise? Vale aqui um spoiler: mais do que nunca, agora os consumidores querem saber o que as marcas fazem pela sociedade!

By DIA COMUNICAÇÃO

O ano de 2020 já está marcado na história como um período que abalou a dinâmica da economia global e dos ambientes de negócios. 

Sem muito espaço para crescer, esse é um momento em que as marcas precisam se voltar a si próprias e reavaliarem suas estratégias de posicionamento no mercado. 

Neste artigo, vamos dar algumas dicas de Branding para fortalecer, aumentar a competitividade e sustentar uma marca em tempos de alta instabilidade econômica e social. 

Porque o posicionamento da marca importa 

Antes das dicas, vamos compreender o que pensam os consumidores neste cenário de crise. Vale um spoiler: mais do que nunca, agora os consumidores querem saber o que as marcas fazem pela sociedade. 

Veja o que diz o relatório “Confiança na Marca 2020”, recorte da pesquisa anual Trust Barometer da agência Edelman, realizada entre 27 de maio e 5 de junho, com 22 mil entrevistados em 11 países, incluindo o Brasil: 

  • 93% disseram que esperam que as marcas protejam o bem-estar e a segurança financeira de seus colaboradores e fornecedores.
  • 43% acreditam que as marcas terão um grande impacto na velocidade da recuperação econômica.
  • 48% acreditam que atualmente as marcas estão mais envolvidas nas principais questões sociais.
  • 61% dos consumidores respeitam e valorizam quando as marcas comunicam ações solidárias que estão tomando durante a pandemia.

Entre os brasileiros consultados, especificamente, os resultados da pesquisa foram: 

  • 69% ainda consideram o preço na hora de comprar uma nova marca.
  • 58% disseram considerar a reputação da marca na tomada de decisão de compra. 
  • 52% disseram que começaram a usar produtos de uma marca por conta da inovação ou de ações solidárias da empresa diante da pandemia (índice maior do que a média global, de 44%)
  • 41% disseram ter convencido outras pessoas a parar de usar uma determinada marca por conta de sua resposta ao momento.
  • 37% disseram analisar como a marca reagiu frente à pandemia antes de comprar. 

Como a pesquisa demonstrou, no Brasil preço ainda é fator decisivo para maioria dos consumidores, mas é crescente a importância que vem sendo dada ao posicionamento da marca no mercado perante os seus stakeholders.  

A saída para fortalecer uma marca neste cenário é o investimento em Brand Management, o famoso Branding.   

Branding: os valores intangíveis de uma marca  

De acordo com o autor do livro “Marcas – Brand Equity”, David A. Aaker, Branding é o conjunto de ativos e passivos ligados a uma marca, seu nome e seu símbolo, que se somam ou subtraem do valor proporcionado por um produto ou serviço para uma empresa e/ou para os consumidores dela.

Em linhas gerais, o principal objetivo do Branding é comunicar ao consumidor quais são os atributos de uma marca que geram diferenciação de valor entre ela e a concorrência. 

Marcas bem geridas usam o Marketing para construir reputação, confiança e credibilidade e valores intangíveis, portanto ganham desataque no mercado e ganham a preferência do público.

Veja a seguir 3 dicas de como trabalhar o Branding de uma marca em meio a esse cenário de mudanças no mercado. 

1-Pense: e se sua marca fosse uma pessoa? 

Para se trabalhar o Branding, inicialmente é preciso enxergar a marca como se ela fosse uma pessoa com uma identidade própria e norteada por um conjunto de valores e crenças. 

Como seria sua personalidade? O que ela pensaria e como se comunicaria? 

Exercitar a da personalização de uma marca é o ponto de partida para o segundo passo: a construção uma posposta de valor. 

2-Construa uma proposta de valor. 

De bate e pronto, vamos à pergunta fatídica: o que sua marca pretende, além de vender e gerar lucro?

Oferecer bem-estar aos seus consumidores? Inspirar pessoas? Reduzir impactos ambientais? Colaborar para uma sociedade mais justa e igualitária? Promover saúde ou segurança para seus clientes? 

Dos propósitos mais modestos aos mais nobres, certamente há pelo menos que combina com a essência da sua marca. 

O importante é ter muito claro qual ou quais são esses propósitos para que a comunicação da proposta de valor à sociedade seja verossímil e transparente. 

3-Comunique o propósito de sua marca. 

Sabendo exatamente quem sua marca é e o que ela pretende (além de gerar lucro), você terá uma base sólida para trabalhar estratégias de Comunicação e Marketing para aumentar sua reputação perante o público em momentos difíceis, como o atual. 

Em situações atípicas e de grande impacto social, como a crise do Covid-19, é importante que a marca adote uma postura empática para se posicionar nos diversos canais de comunicação. 

Seja na internet, nos PDVs ou em outros canais de mídia, esse é um momento ideal para direcionar a comunicação para que as pessoas entendam claramente que podem confiar e contar com sua marca nos momentos difíceis. 

A construção de uma proposta de valor é uma tarefa diária e permanente, que não se alcança da noite para o dia. Mas os resultados dessa jornada são infalíveis. 

Comece hoje mesmo. 

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Feira Futureprint lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar