Feira Future Print faz parte da divisão Informa Markets da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Detectar alteraoes quimicas e o futuro das tintas.png

Detectar alterações químicas é o futuro das tintas?

Pigmento à base de biomateriais e capaz de mudar de cor ao detectar mudanças no corpo ou ambiente foi desenvolvido por pesquisados da Universidade Tuffs, nos Estados Unidos.

A tinta é à base de seda biologicamente ativa, podendo ser modificada ao incorporarem diversas moléculas capazes de indicas mudanças de pH ou mesmo enzimas presentes no suor – ambos aspectos podem indicar problemas de saúde. Em resumo: a tinta muda de cor, o que fornece indicação visual da presença ou ausência de substâncias.

De acordo com o líder da pesquisa, Fiorenzo Omenetto, o uso de novas tintas bioativas com método de impressão permite produção em massa de tecidos macios e usáveis com grande quantidade de sensores para detectar diversas condições.

Ainda que formulada para ser utilizada na impressão em tecidos, a tinta pode ser usada em outras superfícies como madeira, papel ou plástico. Entretanto antes de desenvolverem esse novo pigmento, os cientistas criaram tintas bioativas capazes de detectar alterações em placas de Petri, sensores de papel e luvas de laboratório.

vídeo: Tuffs UNiversity

Um dos pesquisadores afirma que ao combinar o método com análise de imagens pode-se obter mapa de alta resolução das reações de cores em uma grande área e obter mais informações sobre o estado fisiológico ou ambiental geral

 

 

Registre-se para fazer download desse recurso

Registrar-se como membro da Feira Futureprint lhe dá acesso a conteúdo premium incluindo webinars, whitepapers e muito mais.

Ocultar comentários
account-default-image

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar