Gestão

Como adaptar a sua empresa para a impressão direta em tecido?


A impressão direta em tecido, também conhecida como DTG (direct to garment), está ganhando cada vez mais espaço no mercado por permitir que estampas sejam impressas diretamente em tecidos de fibras naturais que contenham, no mínimo, 50% de algodão em sua composição e sobre zíperes, bolsos e costuras, dando às peças efeitos, cores e traços que não são comuns aos processos convencionais.

Diante disso, adotar a tecnologia em sua empresa de estamparia tem tudo para ser uma ótima ideia, mas vale a pena conferir algumas dicas antes para garantir a conquista de bons resultados. Olha só:

Como adotar a técnica em uma estamparia

A impressão direta em tecido necessita de um maquinário específico. Além disso, há um consumo maior de água durante o procedimento.

O espaço onde a máquina irá ficar precisa ser climatizado e limpo, uma vez que ela é mais sensível do que uma prensa ou carrossel em relação às temperaturas elevadas, que também podem danificar as tintas.

A qualidade do ar é outro ponto de atenção. Quando o maquinário fica muito próximo a sprays, por exemplo, os fragmentos que ficam no ar podem entupir a “cabeça” de impressão ou interferir na lubrificação do equipamento.

Outros pontos a se considerar

“O empresário precisa se planejar e contar com maquinário de qualidade e um prestador de serviço para garantir a reposição rápida de tintas e demais insumos”, recomenda Felipe Simeoni, da Global Química & Moda.

O especialista ainda recomenda a pesquisa constante das tendências e a atenção máxima às datas comemorativas ou eventos específicos. “A própria Copa do Mundo, por exemplo, pode ser uma oportunidade para aproveitar esta sazonalidade e vender mais”, aconselha.

Por fim, Felipe recomenda investir em um maquinário que otimize o espaço e facilite a rotina de trabalho. “É importante, também, escolher um fornecedor que o apoie na entrada neste mercado, com a capacitação técnica necessária, e que ofereça, além do produto, um serviço agregado para auxiliar na aplicação da impressão no seu negócio”, acrescenta.

Oportunidades de atuação na área de impressão têxtil

“Além da produção de materiais personalizados, como uniformes para empresas, por exemplo, 2018 traz muitas oportunidades nessa área”, diz Felipe.

2018 é um ano de grandes eventos, como Copa do Mundo e as eleições, e as demandas por produtos com estampas específicas aumentam muito. “Este também é um ano de oportunidades de desenvolvimento de inúmeros materiais de valor agregado. Uma simples camiseta branca acaba se tornando um produto diferenciado com uma estampa personalizada, que siga as tendências de moda ou seja voltada a determinado evento”, conclui.

Gostou de saber como incluir a impressão direta em tecido no portfólio de serviços da sua estamparia? Continue acompanhando o nosso canal de conteúdo e fique por dentro de outras dicas especiais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *