Feira Future Print faz parte da divisão divisionName da Informa PLC

Este site é operado por uma empresa ou empresas de propriedade da Informa PLC e todos os direitos autorais residem com eles. A sede da Informa PLC é 5 Howick Place, Londres SW1P 1WG. Registrado na Inglaterra e no País de Gales. Número 8860726.

Por que “menos é mais” vale a pena na hora de vender projetos de comunicação visual?

Por que “menos é mais” vale a pena na hora de vender projetos de comunicação visual?

Tanto quanto entender a necessidade de produzir um produto de grande visibilidade, o profissional de comunicação visual necessita hoje considerar um segundo conceito fundamental: comunicar sem erro. Isso significa ter em mente o objetivo de trabalhar com clareza e “sem tentar inventar a roda” na maior parte do tempo.

Em outras palavras é o mesmo que dizer o velho ditado popular: menos é mais. Pensando assim, o diretor de Imagem da Abedesign (Associação Brasileira de Empresas de Design), Allyson Reis, reforça que quanto mais clara e objetiva for a comunicação, mais fácil será o sucesso da ação em que ela está envolvida, Já que existe uma clara competição entre as inúmeras comunicações visuais que as pessoas recebem em um único dia, principalmente em uma grande cidade, o que pode dificultar a absorção das mensagens. Por consequência, nem todas atingirão o seu objetivo. “A que vai ficar é aquela mais clara, a mais consistente”, avalia.

“Então, em primeiro lugar, é preciso ter muito definido qual a mensagem que você quer passar.” Depois de definir a mensagem, é preciso entender muito bem o seu público porque, dependendo dele, você vai definir que elementos e materiais utilizará no projeto. “No mercado a gente tem de tudo, você anda por uma avenida e vê de tudo. Então, é preciso ter bom senso, pois o excesso de informação não vai comunicar. O importante é a sutileza”, garante o diretor da Abedesign.

O amplo acesso às mídias sociais e o costume recém-adquirido de comunicar-se em poucos caracteres têm levado o público que está cada vez mais acostumado à tecnologia, a não ter muito tempo para ler peças como banner, faixa e adesivo. Segundo o especialista, Facebook, WhatsApp e Instagram são ferramentas que tiraram nossa paciência para ler. Então precisa ser direto, mas sem perder o conteúdo.

“A comunicação visual não vai ter música, som, cheiro ou outras sensações. É só o visual, o que a torna ainda mais complexa para construir algo claro, para construir o que realmente quer contar. Então, é preciso entender muito bem a ação, precisa ter um diagnóstico perfeito do que e para quem vai se comunicar”, pondera Reis ao observar um dos papéis do design: entender o contexto da comunicação para que ela  tenha o efeito desejado.

5 dicas para vencer no mercado de impressão digital de grandes formatos
Ocultar comentários

Comments

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <blockquote> <br> <p>

Plain text

  • No HTML tags allowed.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Lines and paragraphs break automatically.
Publicar