Gestão

Como se destacar em uma guerra de preços?

Assim como ocorre em outros negócios, quem atua com comunicação visual também precisa adotar uma estratégia para lidar com a concorrência e potencializar as vendas. Para ganhar o mercado, no entanto, muitas empresas do ramo acabam utilizando a mesma tática: baixar os preços. Embora essa seja uma medida bastante eficaz, especialmente para atrair clientes, ela gera efeitos colaterais sérios que podem comprometer a gestão de negócio.

Isso ocorre porque, ao baixar os preços, a concorrência naturalmente reage e é dada largada para a chamada “guerra de preços”. Além disso, quando o corte é feito sem qualquer critério, a queda no valor pode comprometer a margem de lucro da empresa, gerando, em longo prazo, a estagnação do negócio, prejudicando sua administração. Comprometer a lucratividade de uma empresa nunca é uma boa estratégia. Por isso, antes de dar o primeiro passo e sair baixando os preços, ou mesmo, reagir a um concorrente, vale a pena conferir essas dicas!

Conheça muito bem o seu negócio

Ao baixar os preços de seus produtos ou serviços, você precisa ter em mente que, dificilmente, conseguirá praticá-los novamente no mercado. Por isso, encare essa estratégia como definitiva e que precisa ser muito bem pensada diante do contexto da sua empresa de comunicação visual.

Antes de dar esse passo, é recomendável que você conheça muito bem o seu negócio, mapeando pontos fortes e fracos. Você também precisa entender sobre a precificação de seus produtos e serviços, tendo claro qual é a sua margem de lucro e quanto dela pode ser negociada sem prejudicar o futuro da empresa.

Lembre-se que, antes de baixar os preços, você pode investir na melhoria dos seus pontos fracos, bem como reforçar os fortes, avaliando sempre como a clientela reage. Vale destacar que o consumidor analisa o preço, sim, mas o que gera fidelização é a qualidade do produto ou serviço, e no mercado de comunicação visual, isso não é diferente.

Reduza seus custos

Além de conhecer muito bem os pontos fortes e fracos do seu negócio e saber sobre a precificação, antes de mexer nos preços de seus produtos e serviços você deve avaliar o orçamento da sua empresa de comunicação visual como um todo, analisando os custos que podem ser cortados.

Essa avaliação interna interfere diretamente na estratégia da queda dos preços e ajuda você a saber até onde pode ir com os cortes. Nunca se esqueça que a lucratividade é um dos maiores ativos de uma empresa e não deve ser reduzida apenas em razão da concorrência.

Conheça seus clientes

Saber aquilo que os seus clientes buscam e quanto estão dispostos a pagar pelos produtos e serviços oferecidos no mercado é uma excelente estratégia para quem quer sair ileso de uma guerra de preços. Esse tipo de análise, por exemplo, pode indicar qual o melhor momento para bater em retirada e investir em outros diferenciais como qualidade, atendimento personalizado, promoções e programas de fidelidade, por exemplo.

“Definir exatamente quem são seus clientes e criar propostas de valor para atender as necessidades é o ponto central de qualquer negócio viável. Porém, o marketing tem evoluído nos últimos anos com o intuito de melhorar a experiência do cliente, ou seja, as empresas que se destacam nesse cenário tão competitivo são as que conseguem criar uma atmosfera única, que realmente faça com que os clientes se sintam acolhidos diante da identidade do negócio”, explica Bruno Mattos, consultor do Sebrae – Sorocaba.

Invista em um mix de produtos ou serviços mais acessíveis

Ao invés de, simplesmente, baixar os preços de seus produtos e serviços, que tal investir em uma linha low cost? Com preços mais acessíveis, você pode até chamar a atenção de novas fatias do mercado que acabavam não consumindo seus produtos e serviços, justamente, em razão do preço.

Essa alternativa é bastante estratégica, pois acaba preservando seu negócio, sem que você ignore o impacto dos preços mais baixos apresentados pela concorrência.

“A estratégia de ampliar o mix de produtos, desde que seja bem planejada, pode ser uma ótima sacada. Porém, antes de adotá-la é preciso avaliar o posicionamento da empresa perante ao mercado. Baixar preços ou a qualidade dos produtos pode ser um caminho sem volta, e nunca mais a empresa conseguirá atingir um público mais exigente e que muitas vezes lhe garante as melhores margens de lucratividade”, analisa Bruno.

Crie ações de marketing

Existem diversas ações de marketing que ajudam a conquistar e fidelizar o público do mercado de comunicação visual, sem que seja necessário mexer no preço. Clubes de fidelidade, cupons, bonificações, descontos por quantidade ou pagamento antecipado, parcelamentos especiais e outras alternativas podem ser incorporadas ao seu negócio, facilitando a compra e, consequentemente, beneficiando as vendas. Deixe seus concorrentes baixando os preços, enquanto você faz com que o cliente se sinta especial por ter direito a condições exclusivas durante a compra.

E na sua empresa, como você reage a uma guerra de preços sem prejudicar o negócio? Compartilhe em suas redes sociais!

Serigrafia_E-book_Otimizar a Comunicação Visual

 

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *